Concurso Adasa DF 2020 – Banca Organizadora é Definida





Seleção oferta 75 vagas de nível médio e superior.

A Agência Reguladora de Águas Energias e Saneamento Básico do Distrito Federal está prestes a abrir o seu edital. Ao todo, a Adasa DF oferecerá 75 vagas para cargos de nível médio e superior, com salários de até R$ 8.400,00. Confira mais detalhes agora.

A banca para a organização do novo concurso da Adasa DF, a Agência Reguladora de Águas Energias e Saneamento Básico do Distrito Federal, já foi escolhida. Segundo o Diário Oficial publicado quinta feira, dia 21 de novembro, a banca será composta por profissionais do Instituto Americano de Desenvolvimento, o IADES. A assinatura do contrato ainda não aconteceu, mas deve acontecer em breve. Segundo documentos mais antigos, a publicação do edital deve acontecer antes do dia 9 de março, dado o prazo de 180 dias após a assinatura do termo, que aconteceu no dia 9 de setembro. Em breve, novas informações devem ser divulgadas.




O processo seletivo contará com 75 vagas, a serem 25 para preenchimento imediato e 50 para cadastro de reserva de pessoal. Fora essa parte, as 75 vagas são distribuídas em 21 vagas para ensino médio e 54 para ensino superior. Há quem esteja esperando por esse concurso há mais de 5 anos, desde o seu anúncio oficial, feito em dezembro de 2013, pelo governador da época, Agnelo Queiroz.

Os cargos se dividem da seguinte maneira: serão 21 vagas para profissionais de técnico de regulação de serviços públicos, que conta com apenas ensino médio como requisito, com 7 vagas para preenchimento imediato e 14 para reserva de pessoal; 54 para profissionais que atuam em postos de regulador de serviços públicos, estes de nível superior, com 18 vagas para chamada imediata e 36 para reserva pessoal.


A estimativa de remuneração é de R$ 3.650 para os técnicos e R$ 8.400 para os reguladores, com uma jornada de trabalho correspondente a 40 horas por semana. A comissão organizadora do concurso é chefiada pelo servidor público Denniz Monteiro de B. Queiroz do Valle, que trabalha com os demais servidores Ivan Pereira Prado, Fusai Nishiyama, Augusta Gonçalves de Oliveira Dantas e Gustavo Antonio Carneiro. Segundo a lei sancionada pelo governador em 2013, existem mais vagas a serem ofertadas. A lei previa 143 postos, com 25 para técnicos, 110 para o cargo de regulador e 8 cargos para advogados.

Para ocupar a função de regulador, é necessário ter uma formação acadêmica. Qualquer uma. Qualquer candidato que tiver ensino superior pode concorrer a vaga, pois são raros o concursos em que é exigido um curso específico para ocupar esse cargo.

Os complementos da Agência Reguladora de Águas Energias e Saneamento Básico do Distrito Federal vão além da sua remuneração. Os reguladores ganham uma espécie de gratificação por execução de serviços públicos, que muitas vezes pode ter um valor equivalente a 30% do seu salário, e por ser até 20 % em virtude dos conceitos recebidos por ano na avaliação individual da empresa, que medem o seu desempenho, competências e resultados. Pode ser que haja a mais uma gratificação, correspondente a 15 % de um salário, em virtude do desempenho institucional anual, que diz respeito ao resultado que foi obtido pela empresa na criação de metas estabelecidas pela instituição.

Trabalhar na Agência Reguladora de Águas Energias e Saneamento Básico do Distrito Federal pode ser uma boa opção para quem pretende ter um bom plano de carreira. O plano de carreira da empresa conta com 4 classes. Nesse ponto, quando mais se sobe nas classes, mais se ganha. Salários de nível técnico podem chegar até R$ 6.504,32 e salários de nível superior podem chegar até R$ 14.952,47. Essas promoções acontecem, de forma automática, conforme os anos forem acumulando.

DAVI GABRIEL SOARES

Comentários