Concurso Câmara Municipal de Monsenhor Paulo (MG) 2015 tem vagas abertas





Foi divulgado o processo seletivo da Câmara do Município de Monsenhor Paulo que visa à contratação de novos trabalhadores para o quadro do funcionalismo público municipal.

A Câmara da localidade, que fica no sul do estado de Minas Gerais, oferece salários que variam entre R$ 724 (um salário mínimo nacional) e R$ 1.457,76. O valor da remuneração depende do cargo pretendido e do nível de escolaridade exigido por ele. As vagas são para pessoas que finalizaram o ensino fundamental e o ensino médio, são várias as oportunidades. As inscrições iniciam no dia 29 de dezembro, já as provas acontecerão no dia 1° de março de 2015.  




Recentemente, a Câmara Municipal de Monsenhor Paulo abriu o concurso que tem como objetivo oferecer oportunidades no quadro de servidores do município. As vagas são para o cargo de Auxiliar de Serviços Gerais para pessoas que possuem ensino fundamental. Já para as pessoas que concluíram o ensino médio são oferecidas oportunidades para os cargos de Recepcionista e de Assistente Administrativa.  

Se você mora no município de Monsenhor Paulo e está disposto a concorrer a uma das oportunidades fique de olho no prazo de inscrição. Para concorrer a uma das oportunidades o interessado precisará realizar a sua inscrição do dia 29 de dezembro de 2014 a 27 de janeiro de 2015. As inscrições estarão sendo aceitas através do endereço eletrônico da organizadora do processo seletivo. Caso você não possua acesso à internet, não se preocupe, as inscrições também estão sendo aceitas na modalidade presencial, para isso você terá de comparecer na sede da Câmara Municipal, localizada na Rua Lourenço Pierroti, n° 173, no bairro Centro. 


Conforme as informações contidas no edital, a avaliação dos candidatos será aplicada no dia 1° de março. 

O prazo de validade do concurso público será de dois anos a partir da data de publicação do resultado final do certame,  podendo ser prorrogado por igual período caso a Câmara constate a necessidade. 

Por Melina Menezes

Comentários