Concurso DNIT 2018 – Previsão





Pedido de Concurso do DNIT segue em análise pelo Ministério do Planejamento.

Segue a expectativa para o aguardado Concurso do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte).

Ainda se encontra em análise o pedido para a realização do concurso, um dos grandes atrativos são suas remunerações para o cargo que exige apenas o nível médio.




O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão continua analisando a possibilidade de aprovar a realização do certame para o DNIT, que solicitou para os cargos de Técnico e Analista.

O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), sendo uma autarquia federal fundada em 05/06/2001 e criada através da lei 10.223. Uma legislação que reestruturou totalmente o sistema de transportes aquaviário, transportes rodoviários e ferroviário do Brasil.


Sendo assim, extinguindo o DNER ( Departamento Nacional de Estradas e Rodagem), com sua sede localizada em Brasília, no Distrito Federal, possuindo cerca de 23 unidades administrativas regionais, com o objetivo de implementar uma politica de infraestrutura no Sistema Nacional de Aviação, assim sendo sua manutenção, restauração e operação.

Tentando aumentar sua capacidade de construção de novos terminais e vias, onde são fornecidos seus recursos para a implementação e construção de vias e terminais através da União.

Para o certame foi solicitado pelo DNIT o número de vagas de 367, sendo divididos nos cargos de Técnico Administrativo (com o número de vagas de 18), Técnico de Suporte em Infraestrutura de Transporte (com 119 vagas), Analista em Infraestrutura de Transporte (com 114 vagas) e Analista Administrativo (com 116 vagas).

Os candidatos que tiverem interesse na realização do concurso para o DNIT deve se atentar ao grau de escolaridade exigido pela instituição, sendo que para os cargos de Técnico de Suporte e Técnico Administrativo os candidatos devem possuir o nível médio, já para os cargos de Analista Administrativo e Analista em Infraestrutura de Transporte os candidatos devem possuir o nível superior.

Atualmente as remunerações para os cargos de Técnico de Suporte e Técnico Administrativo, que exigem o nível médio, estão entre R$ 4.330,96 e R$ 4.861,48, respectivamente.

Já para os cargos de Analista Administrativo e Analista em Infraestrutura, que exige o nível superior, são pagos R$ 7.839,81 e R$ 9.645,01, as vagas ofertadas serão distribuídas entre os estados de: SP, RO, RR, RJ, PI, RN, MG, RS, TO, CE, AC, PR, DF, ES, SC, BA, AP, SE, MT, PB, AL, AM, PE, GO, MS, RS, PB.

O último concuros do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) foi realizado no ano de 2002, quando foram ofertadas 1.200 vagas, distribuídas em todas as regiões do país, na época do certame a banca organizadora foi a Esaf , onde as remunerações eram de R$ 2.507,30 e R$ 7.815,81.

Na época do certame os candidatos que pleitearam uma vaga para os cargos de Técnico Administrativo e Técnico de Suporte em Infraestrutura no campo de estradas tinham que possuir o nível médio completo, além do curso de nível técnico que habilitou para o cargo de técnico de laboratório e técnico em topografia.

Já os que possuíam o nível superior completo, puderam concorrer aos cargos de analista em infraestrutura de transportes designados para as áreas de: Geoprocessamento, Tecnologia da Informação, Ambiental, Administrativo, Engenharia Civil, além de contar com chances na área Contábil.

As provas que foram aplicadas no último concurso do DNIT( Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) foram divididas em duas provas objetivas, onde foram realizadas na data de 20/01/2013, com provas em caráter eliminatório e classificatório.

Os candidatos que desejam realizar este concurso, pleiteando uma vaga, devem começar os seus estudos o quanto antes, pois por ser um concurso com salários atrativos, o número de inscritos tende a ser alto.

Na última prova foram cobradas as disciplinas de: língua portuguesa, raciocínio lógico, direito e dependendo do cargo também foi cobrado sobre conhecimentos específicos.

David Ferreira

Comentários