Novo Concurso da Polícia Civil do Acre 2019 – Comissão Organizadora é Formada





Edital de abertura da seleção deverá ser divulgado em breve.

Novo concurso público está próximo de ter seu edital definitivamente publicado, neste segundo semestre de 2019.

Trata-se do novo concurso Polícia Civil, no Estado do Acre, PC-AC. Depois de reformulação a preparação deste certamente já está com nova comissão organizadora convocada. Entretanto, ainda não há uma previsão de data certa para a publicação oficial de seu documento de edital.




Segundo as informações angariadas, há possibilidade de que a efetivação desse certame seja realizado ainda este ano. É necessário esperar a devida autorização das autoridades do Estado. O histórico de concursos para o mesmo cargo, na corporação, naquela região, indica que a última seleção se deu ano de 2017, ao qual está dentro de seu prazo de validade para nomeações, que vai até 2020. Todas as pessoas interessadas deverão manter-se atentas para as próximas atualizações.

Desde que a nova comissão foi nomeada e sua formação anunciada em publicação no próprio diário oficial, no dia 19 deste mês de julho, a perspectiva de que a efetivação do concurso está próxima aumentou.


A comissão, por meio da corporação da Polícia Civil, também conta com cinco membros, dos quais um representa a Ordem dos Advogados do Brasil. Até o presente momento é o que temos para informar sobre as últimas tramitações deste próximo processo de seleção.

O histórico do último certame para cargos na Polícia Civil do estado do Acre registra o seguinte:

De acordo com o que foi realizado no último processo de seleção Polícia Civil do estado do Acre, no ano de 2017, foram disponibilizados em torno de 250 postos efetivos, dos quais 176 vagas se destinavam a cargos na função de agente de polícia; foram 20 vagas na função de auxiliar de necropsia; foram em torno de 18 vagas para a função de delegado de polícia e mais 36 vagas na função de escrivão de polícia.

Naquela ocasião a função de banca organizadora ficou sob a responsabilidade do Instituto Brasileiro para Apoio e para o Desenvolvimento Executivo, o Ibade.

Aquele processo de seleção consistiu na realização de provas objetivas; na segunda fase foi realizada a prova discursiva; em seguida foi a fase de análise dos títulos; depois foram realizadas as provas que aferiram a aptidão física, seguidas do exame psicotécnico; a prova prática em digitação, o necessário exame médico e exame toxicológico; a abertura de investigação criminal e social sobre a vida pregressa de cada candidato selecionado e finalizou com o curso para a formação profissional.

A estrutura dos testes: a prova objetiva consistiu em um caderno de 100 questões, com relação ao cargo de delegado. Os demais cargos contaram com uma prova de 80 questões.

Para a função de delegado as questões estavam distribuídas do seguinte modo: foram cinco questões de língua portuguesa; mais cinco questões de raciocínio lógico; cinco questões de noções de informática; mais dez de direito administrativo; cinco questões de direito civil; foram 10 questões de direito constitucional e direitos humanos; foram 20 questões de direito penal; foram 20 questões de direito processual penal; cinco questões de medicina legal e mais 15 questões de legislação penal e de legislação processual especial.

Com relação aos demais cargos: foram dez questões de língua portuguesa, cinco questões de noções de informática, cinco questões de raciocínio lógico; dez questões de noções de direito administrativo, dez questões de direito constitucional, dez questões de direito penal, dez questões de noções de direito processual penal, dez questões de legislação de direito penal e legislação processual penal especial e mais 10 questões de noções de medicina legal.

Paulo Henrique dos Santos

Comentários